Baseado no primeiro volume da trilogia de E. L. James, o primeiro filme ‘Cinquenta Tons de Cinza’, causou um grande alvoroço quando foi a cartaz. Após seu lançamento, mais de 100 milhões de cópias foram vendidas do livro, e muitos casais resolveram se inspirar na trama e apimentar um pouco mais a relação.

 
A trama que retrata a vida de Anastasia (Dakota Johnson) e Grey (Jamie Dornan), explora todos os limites da sensualidade, e é claro traz cenas pra lá de quentes, tanto que, algumas foram cortadas para poder ser exibidas em alguns países.

Segundo ‘Priscila Junqueira’, psicóloga e sexóloga, o filme tem um papel importante na vida íntima de muitas mulheres e casais, pois pode-se com ele ajudar o casal a ter uma entrega maior no relacionamento.

O problema é que, como basea-se em ‘sadomasoquismo’, algumas pessoas simplesmente perdem os limites. E foi exatamente isso que aconteceu com uma mulher e sua parceira, que decidiram apimentar a relação e experimentar o ‘jogo’ baseado no filme.

Mas, o que Sarah Holden, de 25 anos, não sabia é que sua parceira era na verdade uma assassina.

O incidente ocorreu em julho do ano passado, depois que Sarah foi ficar com Shaunna em sua casa em Dewsbury, West Yorks, para um fim de semana de meninas. Naquela noite a amizade se transformou em romance e as duas compartilharam um beijo antes de irem para o quarto.

E foi então que começou o jogo: ‘Shaunna me deitou na cama, então ela me olhou nos olhos e perguntou se poderia me amarrar’. Empolgada e disposta a ‘brincar’, ela disse que sim. A parceira então se levantou e disse que voltaria em um minuto, mas Sarah nunca imaginou o que viria depois.

Ela relembra que depois de alguns minutos, a amiga voltou com os braços atrás das costas, e ela só viu que ela tinha uma faca na mão quando começou a ser atacada. Depois da brutalidade, a amiga ligou para outra amiga contando o que tinha feito.

Sarah foi socorrida às pressas e passou três semanas para se recuperar do ataque que causou hemorragia interna perto do coração, um pulmão perfurado e mais de 50 pontos no rosto.

O jogo que deveria trazer ‘prazer’, acabou causando um verdadeiro terror na vida de Sarah. Na audiência de sentença de Littlewood no Tribunal da Coroa de Leeds, a Srta. Holden fez uma declaração dizendo: “Confiei em Shaunna porque ela era minha melhor amiga – mas por causa do que ela fez comigo, eu não confio em ninguém – nem mesmo minha própria família. Eu odeio me olhar no espelho por causa das cicatrizes. Eu não sinto que me amo. Se eu não puder me amar como alguém vai me amar?”.

Segundo a advogada de Shaunna, ela disse não se lembrar do ataque e que ela própria se descreve como um ‘monstro’.

O juiz de condenação Tom Bayliss, QC, disse a Littlewood: ‘Você representa um grave perigo para o público. Foi um ataque sem motivação, mas tinha um elemento de premeditação e persistência”. Segundo o site ‘Metro’, a mulher já tinha condenações anteriores em que ela bateu na cabeça de uma mulher. Shaunna foi condenada a 7 anos de prisão.

Compartilhe com seus amigos!