Qian Hongyan tinha apenas 4 anos de idade quando toda a sua vida mudou. Ela deve ter poucas memórias sobre como ser capaz de andar sobre duas pernas, porque em 2000, ela sofreu um grave acidente em que foi atingida por um caminhão em Luliang County, Yunnan, China.

Os médicos tiveram que amputar as duas pernas da garota para salvar sua vida, e como ela vinha de uma família extremamente pobre, não tinha como se reabilitar por meio de grandes tecnologias ou algum tipo de prótese.

Mas seu avô teve uma ideia brilhante:

Usou uma bola de basquete para que ela pudesse se mover sozinha, usando dois pedaços de ferro.

Desta forma, Qian era capaz de se mover sozinha e levar uma vida um pouco mais comum com o resto das crianças.

Em 2005, ela foi fotografada usando esse recurso e as pessoas começaram a chamá-la de “a garota do basquete”.

Suas habilidades e sua força para avançar foram gradualmente capturando mais e mais seguidores, e ela acabou ficando famosa.

Com nada além de doações e o apoio dessas pessoas, Qian foi capaz de viajar para Pequim, onde recebeu suas primeiras pernas protéticas.

Dois anos depois, em 2007, ela se juntou a um grupo de natação chamado “South of the Cloud”, que se concentrava em incluir jovens com habilidades diferentes.

Em 2009, ela já havia se tornado campeã nacional, depois de competir no Evento Paraolímpico de Natação na China.

Ela também ganhou a medalha de ouro em 100 metros no estilo peito nos Jogos Paralímpicos de Yunnan.

Finalmente, com apenas 19 anos de idade, ela chegou aos Jogos Paralímpicos do Rio em 2016.

Qian continua lutando e competindo para ser a melhor. Até agora, ela fez isso de uma maneira extraordinária.

Renovou assim as esperanças das pessoas com algum grau de deficiência.

Ela nos mostrou que qualquer um pode alcançar o que é proposto, e que uma deficiência física não precisa ser um impedimento, mas uma ferramenta para ir longe.

Compartilhe com seus amigos!