Não muito tempo atrás, costumávamos ter algumas práticas de higiene realmente grosseiras. É isso mesmo: estamos falando de pessoas fazendo coisas como usar animais mortos para tratar dores de dente, urina para esterilizar equipamentos de cirurgia e até mesmo usar esterco para tratar o mau hálito! E não para por aí: veja só 10 práticas de higiene tão nojentas do passado que você não irá acreditar que eram reais:

10 – Antes da higiene bucal ser bem compreendida, os médicos geralmente acreditavam que as dores de dente eram causadas por vermes que viviam no interior dos dentes. Eles enchiam sua boca com fumaça de velas para expulsar esses vermes inexistentes.

9 – Um manual médico do século XVII aconselhava pessoas a colocar esterco de frango no couro cabeludo para curar a calvície, infertilidade, mau hálito, piolhos e seios doloridos.

8 – Mulheres egípcias usavam pessários feitos de excrementos de crocodilo. Documentos que datam de 1850 a.C. referem-se a este método de contracepção. O esterco de crocodilo é na verdade ligeiramente alcalino, como os espermicidas modernos, mas há poucas chances de que funcionava.

7 – Não foi até o século 16 que comer com utensílios tornou-se comum na Europa. Antes disso, as pessoas – incluindo a nobreza – costumavam comer com as próprias mãos. Nas colônias americanas, garfos e facas começaram a ser usados a partir do século XVII.

6 – Nos tempos medievais, lavar a roupa era um conceito de uma ou duas vezes por ano. Naquela época, eles usavam uma mistura de urina, soda cáustica e água do rio para lavar as roupas.

5 – Em tempos antigos, as pessoas cobriam seus pisos naturais de terra com palha e esterco. Naturalmente, estes pisos tornaram-se uma fonte frequente de infecção, doença e também fedor insuportável.

4 – Homens medievais evitavam retirar os chapéus durante a refeição, como forma de impedir que os piolhos caíssem em seus pratos.

3 – Os antigos egípcios acreditavam que colocar um rato morto em sua boca aliviaria a dor de dente. Em alguns casos, rato amassado era misturado com outros ingredientes, de modo que a gororoba resultante era aplicada na região dolorida.

2 – O penico era um tipo comum de banheiro em casas medievais. Sem necessidade de descarga. Você simplesmente derramava seu conteúdo fedorento pela janela e depois jogava nas ruas.

1 – Algumas senhoras receavam que suas sobrancelhas não fossem proeminentes o suficiente para os gostos da nobreza de sua era medieval, de modo que preparavam uma armadilha, capturavam um rato e faziam sobrancelhas artificiais do pelo do animal morto.

[List25]

Compartilhe com seus amigos!